dez 02 2018

10 dicas para salvar o seu relacionamento

salvar-relacionamento

Dar flores, saírem para jantar, escrever bilhetes de amor, etc, são receitas que muitos sites dão por aí para que um casal siga junto por anos sem fim.

Mas, aqui no RM, nós trazemos 10 dicas que ninguém diz e que são fundamentais para que o homem consiga salvar o seu relacionamento.

Confira!

10 dicas para manter ou salvar o seu relacionamento

1 – Você é o homem da relação

Você é o homem da casa e é esperado inclusive pela sua mulher/namorada que assim o seja. Sem machismo, isso é fato.

Abra a mão de comandar a relação e você não será respeitado, e ainda lhe jogarão na cara que você é um banana, simples assim.

Portanto, assuma o papel que lhe cabe, sem cair no exagero, se quiser que seu relacionamento seja feliz, harmonioso e duradouro.

2 – Tenha opiniões e preferências

Se a mulher lhe perguntar o que você quer comer, para onde gostaria de sair ou até que roupa ficou melhor nela, não responda “você que sabe” ou “tanto faz”.

Um pequeno detalhe como esse faz muita diferença no relacionamento, exatamente porque espera-se que você seja um homem decidido e de opinião.

Então, responda qualquer coisa, A ou B, mesmo que ela discorde, mas tenha uma opinião.

Não tem nada mais broxante para a mulher do que um homem que não sabe o que quer.

3 – Não seja chato ou mal-humorado

O outro extremo de quem não tem opinião é não mudar de posição de jeito algum, mesmo que tudo prove que ele esteja errado. Homens assim recebem o adjetivo de “xucro”.

E, como são intransigentes com suas opiniões, acabam sendo muito chatos por não aceitarem opiniões contrárias.

Por vezes são mal-humorados, sistemáticos, e a convivência com eles se torna um fardo para qualquer mulher.

As mais espertas cairão fora assim que notarem esse tipo de personalidade, sobrando apenas as mais submissas que não têm opinião própria nenhuma e que esperam serem conduzidas por um homem que terá grandes chances de humilhá-las sempre que puderem.

Então, se você é um cara xucro, se não quiser ficar sozinho ou ter ao seu lado uma mulher de baixa auto-estima, é melhor trabalhar sua flexibilidade no trato com as pessoas.

4 – Deixe suas regras muito claras

Se você vai assumir mesmo o papel de homem da relação, tem que deixar claro o que gosta e o que não gosta com relação ao comportamento da sua parceira.

Isso é o que a norteará com suas ações e mostrará o quanto você se respeita a si mesmo.

Se ela não concordar, não insista tampouco coaja. Simplesmente deixe-a fazer suas próprias escolhas e permita que vá em busca de sua felicidade com outro homem.

Nunca force a mulher a nada. Se ela escolher ficar ao seu lado, é porque concordou com os seus termos, e a convivência tende a ser tranquila por ela se submeter consentidamente.

5 – Devolva as consequências

Ainda que a mulher tenha concordado em ficar com você, ela irá te testar para ver se você é realmente firme nos seus critérios, e não raro ela irá até o limite, colocando em risco a relação.

Este é o momento que separa homens de meninos, e se você afrouxar cada vez mais e mais, estendendo os seus limites, sendo condescendente em demasia, será visto como um fraco e suas regras não serão respeitadas.

Se a mulher ultrapassou o que foi concordado entre vocês, devolva-lhe as consequências por suas transgressões, e reforçamos mais uma vez que isso nada tem a ver com violência física, verbal ou psicológica.

A melhor forma de devolver as consequências é terminar unilateralmente com o relacionamento sem muitas explicações e, sempre que possível, sem discussões. Apenas comunique que você está terminando porque ela fez isso e aquilo, contrariando o que haviam combinado e pronto.

“Ah, mas eu sou muito apaixonado por ela”. Já era então, meu velho.

6 – Não abuse da mulher

O contrário do homem submisso é o homem tirano, que age como um verdadeiro déspota dentro de casa. Homens desse tipo por vezes são bastante cavalheiros na rua, no trabalho e com outras pessoas, mas verdadeiros covardes dentro de casa.

Esse tipo de cara é um xucro piorado, e como tal, a não ser que a mulher tenha uma autoestima muito baixa, ele passará seus dias sozinho, tamanho é o esforço que é preciso desprender para suportar um sujeito assim.

Se o seu intuito é entender porque seu relacionamento acabou ou se ainda é possível salvá-lo, reveja sua conduta, meu caro. Ninguém é obrigado a ser humilhado e subjugado e ainda permanecer por perto.

7 – Ser romântico e carinhoso é diferente de ser pegajoso e carente

Não tem nada mais irritante do que pessoas melosas, e ser romântico certamente é diferente de ser pegajoso.

Se você tem cachorros, observe o seguinte: aquele que fica o tempo todo grudado em você, lambendo, encostando, pedindo carinho ininterruptamente, acaba te incomodando e você acaba repelindo-o, mesmo que goste muito dele.

Por outro lado, se você tem um cachorro não tão grudento ou que seja um pouco arredio até, você vive tentando fazer carinho nele ou tem mais paciência quando ele vem perto, pois sabe que logo ele irá fazer outra coisa e te deixará em paz.

Da mesma forma, você tem de ser romântico na medida certa, permitindo que sua namorada ou esposa tenha espaço para respirar e para fazer as coisas livremente sem que você esteja sufocando-a o tempo todo.

Lembre-se sempre que até oxigênio, imprescindível para nossa sobrevivência, tem que ter em quantidade certa, nem menos nem mais. Imagine então todo o resto, inclusive carinho.

Geralmente a pessoa pegajosa dá carinho em excesso e cobra a parceira para que faça o mesmo, e ainda melindra quando suas expectativas não são atendidas. Aff, que gente insuportável!

Então, se você quer colocar seu relacionamento nos trilhos, calibre a quantidade de carinho e também NÃO SEJA UM HOMEM CARENTE que fica implorando e cobrando por afeto o tempo todo.

Agindo assim, você será enxotado como o cachorro, entendeu?

8 – Não permita a interferência de terceiros

Aqui entram os fatores sogra, cunhado, amigas palpiteiras e toda gama de gente do seu círculo mais próximo que vive botando o nariz onde não é chamada e, pior, sempre acaba por causar brigas entre você e sua parceira.

A não ser que eles estejam tentando realmente aconselhar vocês para que se entendam e entrem num acordo, salvando assim a relação pelo entendimento das causas e correção dos defeitos, de resto não permita a influência externa de ninguém.

Sogra reclamando da vida e dos outros filhos, cunhado bebum que vive causando confusão, amigas dela que ficam inventando mentiras que colocam sua conduta em xeque, elimine tudo isso do seu relacionamento. Bote as cartas na mesa e deixe bem claro que se essa influência negativa for continuar, a relação termina aqui e agora.

E não espere que as coisas irão mudar porque dificilmente isso irá acontecer. Pode até diminuir e amenizar um pouco, mas vira e mexe alguma coisa respingará no casal e vocês se verão discutindo por causa de terceiros.

9 – Tenha uma conduta reta e idônea

Uma mulher de alto valor saberá reconhecer um homem também de valor elevado e o admirará por isso.

Se você é um cara malandro, picareta, que gosta de levar vantagem sobre os outros e tanto nas pequenas quanto nas grandes coisas dá sinais de que não vale o ar que respira, o máximo que você vai conseguir é ter outra pilantra ao seu lado, que lá no íntimo não te respeita e que na oportunidade que tiver, te passará a perna, te deixando a ver navios.

Uma mulher correta e idônea desejará ter como parceiro um homem que transmita boa educação e costumes aos filhos, e se você tem uma mulher assim e ela quer sair da relação, está na hora de rever se não é o seu lado malaco que está botando tudo a perder.

Seja o homem que é o norteador da família, que orienta e protege e que todos procuram para se aconselhar, e não a perdição de todos.

Certamente, a mulher pensará duas vezes antes de sair da relação e perder um homem o qual dificilmente encontrará outro equivalente por aí, ainda mais nos dias de hoje.

10 – Jamais use de violência física ou verbal

Sabemos que existem mulheres que transformam a vida do homem num inferno, tanto que nosso blog trabalha exatamente para ajudar aqueles que se encontram no meio de um furacão emocional por causa delas, mas jamais use de sua superioridade física para intimidar ou mesmo calar uma mulher.

Tudo o que você fizer nesse sentido será usado contra você, e todas as leis irão a favor dela, independente de você alegar que ela te levou à beira da loucura.

Se até aqui aconselhamos você a ser um cara idôneo, ponderado, mas que tem regras próprias e sabe liderar, também te dizemos que a violência, tendo motivos ou não, jamais deve ser utilizada.

Todos nós sabemos de casos de mulheres corretas cujos companheiros as violentam física, verbal e psicologicamente. São os xucros e tiranos que falamos mais acima.

Nada justifica esse tipo de atitude, pior ainda quando ocorre com uma mulher idônea que nem de longe provocou ou desafiou seu companheiro.

Portanto, se você é um xucro e um tirano violento, se ainda tem uma mulher ao seu lado, esforce-se por se livrar desse comportamento o mais rápido possível, se não quiser perder uma mulher valorosa, pois até elas cansam, ainda que demore.

Considerações Finais

Claro que muitos outros itens ficaram de fora desta relação, como problemas financeiros, de saúde, filhos/enteados, e até mesmo ciúmes ou traição de um dos pares.

Porém, nós quisemos focar naquilo que depende diretamente do comportamento do homem, para que corrija onde está falhando, e ainda que a influência de terceiros seja algo externo, ela só aconteceu porque o homem permite tal influenciação.

Existem muitas mulheres que trapaceiam no amor, como também existem muitos homens que não valem o arroz e feijão que comem, mas também existe muita gente boa em ambos os gêneros.

Se você tem uma mulher idônea, correta ao seu lado, não a perca por pouca coisa, por meros caprichos, por bananice da sua parte ou porque você é um ogro imbecil.

Corrija-se, esforce-se por melhorar, afinal, como você vai exigir dela algo que você não chega nem perto de ser e de oferecer em troca?

Um relacionamento é um jogo de trocas, de união de forças em prol de algo que virá ou que já veio, os filhos, além da felicidade pessoal de cada um dos pares.

Portanto, é imperioso que o casal abra mão do individualismo doentio se estão unidos em prol de algo maior.

E, se depois de ler tudo isso, você não se achar capaz ou entender que não deve mudar, pense pelo menos que sua companheira tem o direito e a liberdade de procurar ser feliz, e que isso pode não estar relacionado à sua presença na vida dela.

Viva e deixe viver, já dizia o ditado popular.






Gostaria de acrescentar algo? Comente abaixo: