abr 08 2018

9 Artimanhas Femininas Infernizantes

artimanhas-femininas-infernizantes

Quando o assunto é mulher, não existe meio-termo: você vai passar por situações infernais! E com uma certa regularidade!

Listamos a seguir 9 trapaças emocionais femininas que tiram qualquer homem do sério e como sobreviver a elas sem enlouquecer.

9 Artimanhas Femininas Infernizantes

Desaparecer Subitamente

Já dissemos em outros tópicos que nunca se pode baixar a guarda com uma mulher.

Pois bem, você ainda não sabia disso, conseguiu conquistar uma garota que parecia interessante, as coisas estavam às mil maravilhas e você finalmente deu aquela relaxada achando que a partir de agora era só entrar em “modo de manutenção”. Salci-fu-fu, meu amigo!

Nesse tempo todo ela se comportou e veio te observando para ganhar sua confiança, e para certificar-se que você já está fisgado, ela vai começar a te testar para ver o seu grau de apaixonamento.

E um dos primeiros sinais disso é que ela simplesmente irá sumir do nada, não atendendo suas ligações, não te procurando e não te respondendo no Whats.

Sem entender nada do que está acontecendo, pois “estava tudo bem até então”, você começa a se corroer por dentro de dúvidas angustiosas.

Você fraquejou, meu velho, e agora as alternativas para sair desse imbróglio é dar a ela um ultimato ou simplesmente sumir também para que ela não consiga captar reações suas, impossibilitando que ela faça a leitura da situação.

Correr atrás desesperadamente, pedir para discutirem a relação ou humilhar-se estão fora de cogitação. Você é um homem e deve honrar suas bolas.

Sabotar e Fingir que Nada Está Acontecendo

Do nada, ela começa a te tratar de forma fria, indiferente, distante, e quando você vai questioná-la, ela dá uma de desentendida dizendo que está tudo normal.

Você não se convence e insiste para ela abrir o jogo, botar para fora, discutir a relação se necessário. Você quer, enfim, que as coisas entrem nos eixos.

Porém, no entanto, contudo, na cabecinha dela ela usa isso também para testar o seu grau de apaixonamento e desespero, o que faz com que seu ego (o dela) fique inflado por ver o poder de fascinação que ela excerce sobre você.

A solução, então, é exatamente fazer o oposto e não procurá-la também, ficando na sua, mas sem ficar incomodado internamente. Entenda que isso é um mecanismo de manipulação infernal dela e que uma hora ela irá cansar dele.

Não a procure, mas afaste-se também sem se perturbar por dentro. Você é um homem e deve honrar suas bolas.

Interromper as Ligações Repentinamente

Esta é uma variante das situações anteriores, e quanto mais você insistir tentando falar com ela, mais vitoriosa ela se sentirá e curtirá com a sua cara.

Afaste-se ou dê um ultimato, um prazo para ela te procurar, findo o qual você estará definitivamente fora da relação.

Ela quer provocar reações insanas em você. Não caia nessa e mantenha a frieza emocional. Você é um homem e deve honrar suas bolas.

Terminar a Relação de Forma Mal Resolvida

Seu namoro vinha bem, até que do nada e sem motivo algum, ela resolve terminar sem explicar as razões, muitas vezes alegando que não sabe direito o porquê.

Claro que, como homem e tendo um pensamento linear, você não entendeu a lógica dessa atitude tresloucada dela, mas Nessahan Alita nos mostra que há sim um sentido oculto e cruel nisso: a dúvida que ficará na sua cabeça por meses ou até anos se perguntando o que aconteceu, obrigando-te a pensar nela constantemente.

Causar dores emocionais a um homem é um prazer insano que elas possuem e, como que uma coisa paranormal, parece que pressentem à distância o nosso sofrimento, alegrando-se evulsivamente.

Feliz do homem que conhece como esses mecanismos funcionam e consegue se antecipar a eles mantendo-se calmo e frio, permitindo que ela desapareça da sua vida. Ver uma mulher dessa partindo deveria ser motivo de alegria, não de desespero!

Aqui também cabe o ultimato, ou ultimatum, como diz Alita, bem como arrumar uma outra namorada mais bonita que ela, ou simplesmente manter-se imóvel para que ela não consiga ver acontecer o que planejou.

Se ela fez isso contigo, meu chapa, só demonstrou que não é digna de você. Liberte-se, então, de qualquer sentimento de apego e deixe-a ir.

Você é um homem e deve honrar suas bolas.

Provocar Amor e Ódio

Esse jogo de opostos e contradições já foram tratados em vários artigos aqui no blog. Vale a pena dar uma lida mais aprofundada neles.

Qual a maneira que uma mulher tem de testar os limites de um homem se não for provocando-lhe sensações opostas, como amor e ódio?

Te levando aos extremos, além de estar te manipulando e brincando com os seus sentimentos, ela também está analisando até onde vai a sua ira, bem como o que fazer para te acalmar.

Seja senhor de si mesmo e de suas emoções, não permitindo-se alterar-se conforme muda a lua ou os ventos. Seja uma rocha que permanece firme e forte mesmo na arrebentação das ondas.

Você é um homem e deve honrar suas bolas.

Contrariar os Nossos Desejos

Depois que te analisou calmamente durante o período em que se comportava, que mediu o seu grau de apaixonamento e dependência emocional, e depois que testou os seus limites, a próxima etapa da infernização emocional é ela fazer exatamente aquilo o que te desagrada.

Se você já entendeu como funcionam esses mecanismos femininos, já deve ter antecipado a solução, que é manter a serenidade interior e até incentivá-la a fazer mais coisas que te desagradem.

Agindo assim, ao contrário do que ela esperava, você dá-lhe um “nó tático” e a deixa em conflito consigo mesma.

Brigar, insistir, reagir, vociferar, nada disso tem um resultado favorável a você. Mantenha sempre uma postura interior inabalável. Você é um homem e deve honrar suas bolas.

Mentir

Eis uma das grandes habilidades femininas: a dissimulação.

Sempre que notar que sua namorada está sendo exagerada e incoerente em algo que está dizendo, e que você acha que tudo aquilo é bom demais para ser verdade, finja que acredita e dê-lhe mais corda para ver até onde vai.

Em seguida, você pode simplesmente mudar de assunto sem se deixar levar pelo falso entusiasmo.

Esteja sempre atento a lorotas, contos da carochinha e mulheres que vangloriam-se demais. Mantenha o distanciamento emocional e conseguirá analisar tudo de forma muito cristalina.

Não seja um bobão que é fácil de ser enganado. Você é um homem de deve honrar suas bolas.

Oferecer Sexo e Não Dar

Que homem consegue resistir a uma esposa ou namorada insinuante, que fala coisas picantes, olha de modo sedutor, coloca roupas provocantes e faz ele pensar que no momento oportuno a coisa irá ferver?!

Pois é, e qual aquele que nunca teve todas as suas expectativas frustradas quando, enfim, chegou a hora H?

Mais uma vez, você foi manipulado devido aos seus desejos.

A solução é deixar para se empolgar somente quando perceber que a coisa irá rolar de fato, podendo até fazer de conta que caiu na fisga dela. Observe o que ela irá fazer depois, podendo até desmascará-la assim que ela tentar tirar o corpo fora.

Enraivecer-se, fazer beicinho ou bater a porta vai só satisfazê-la no prazer que tem de ver que pode te manipular emocionalmente.

Antecipe sempre a jogada, meu caro. Você é um homem e deve honrar suas bolas.

Provocar Agressão Física

Tudo o que foi escrito acima, para um homem que desconhece os maquineísmos femininos, pode descambar para a agressão física, já que somos completamente inábeis em controlar nossos sentimentos.

Para nós não existe um meio-termo. Ou nos deixamos levar pelas emoções e nos tornamos passionais, ou procuramos nos despojar de quaisquer sentimentos, abrigando-nos na gruta da frieza.

Nessahan Alita escreveu que as motivações para as mulheres nos levarem a tal extremos podem ser as mais variadas e ilógicas possíveis, como querer chamar a atenção das outras pessoas, testar o autocontrole do homem, sentir a emoção de vê-lo enfurecido e agir como a um animal, dar uma de coitadinha para os outros, ter um álibi para justificar o fim do relacionamento, entre outras sandices mais.

Quais as soluções que vimos ensinando até aqui? Exatamente, antecipar as artimanhas infernais, manter-se firme na frieza emocional, não reagir e afastar-se.

Se chegar a esse ponto de agressão ou quase agressão física, afaste-se silenciosa e definitivamente.

Livre-se dela sem se comprometer. Afinal, você é um homem e deve honrar suas bolas.

Um forte abraço!






4 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. E quando, três meses após o desaparecimento súbito e nenhum contato, você a reencontra (em um evento de amigos em comum) e ela, embora não aja de forma antipática, não puxa assunto, não se interessa em saber como você está (nem mesmo pra sondar se está mal por ela) e ainda aparenta certo desconforto com sua presença?

    1. Carlos, não conheço detalhes sobre a história de vocês, mas agradeça aos céus por ter se livrado de uma pessoa assim. Aproveite agora as páginas em branco que estão à espera de serem escritas. Toca pra frente, meu amigo!

  2. Sou mulher e leio bastante sobre a real.
    No início, me deu odio. Hoje, vejo que boa parte tem sentido.
    Mesmo que seja um movimento feito por homens e para homens, acho que deveria existir algo do gênero voltado para nos, mulheres.
    Explico: nos dias de hoje, não temos a minima direção para saber como agradar o marido, como ser uma boa esposa, como satisfazer o marido no casamento, esse tipo de coisa.
    Já procurei muito por esse tipo de material, e nao encontro.
    Lendo tudo o que já li sobre a real, fiquei com muito medo de fazer meu marido se sentir mal, se sentir um merda, e gostaria de saber como dar a ele um casamento feliz e plenamente satisfatório.
    Seria bom que isso se espalhasse pela comunidade, pois pode ter certeza que existem outras como eu, que desejam agradar os maridos, mas não sabem como!

    1. Interessante ler seu comentário, Gurina, e posso dizer que fiquei surpreso mesmo.

      Conversando com uma colega de trabalho que conhece o nosso trabalho, ela fez o mesmo questionamento que você: por que não algo do tipo voltado às mulheres? A minha resposta foi que é porque as mulheres não são unidas, mas competem entre si o tempo todo.

      Acredito que, como poucos, você compreendeu que não se trata de uma guerra dos sexos, que manda, quem é subjugado e coisas do tipo, mas uma tentativa de não permitir que haja trapaças na relação, escancarando como estas funcionam e como se livrar delas sem comprometer o racional, o emocional e a própria vida.

      Por fim, agradeço sua colocação e fico feliz em saber que muitas mulheres também têm essa preocupação de que o relacionamento com o homem seja o mais feliz possível. Quem sabe um dia a gente chega lá, não é mesmo?

      Um forte abraço!

Gostaria de acrescentar algo? Comente abaixo: