dez 26 2017

Como superar o fim de uma relação

como superar o fim de uma relacao

O término de uma relação geralmente se dá de uma forma traumática, tanto para o homem como para a mulher. Feridas se abrem, latejam e muitas vezes demoram a cicatrizar.

Este post tem o intuito de ajudar os leitores, em especial os homens, foco deste blog, a encontrarem maneiras de passar por essa fase com o mínimo de danos emocionais possível.

Para tal, daremos algumas dicas do que funciona e o que atrapalha quando o casal decide seguir rumos diferentes. 

Excluir ou não das redes sociais, guardar ou jogar fotos e outros pertences da ex, o que fazer com os amigos em comum, entre outras coisas mais, serão comentados nas linhas a seguir.

No fundo do poço

Você está um bagaço. Coração dilacerado, sem ânimo para nada. Provavelmente nem lavou o rosto ainda. A última vez que prestou atenção em como estavam a barba e o cabelo já faz alguns dias. Talvez semanas até.

Mas hoje você acordou cansado de sofrer, decidido a virar a página, aceitando que os momentos com a ex ficaram para trás. Sim, passou. E agora é preciso recomeçar. Mas como?

Toda a sua rotina envolvia ela. Os amigos eram os mesmos. Para todo lado que você olha tem algum objeto que a lembre. Sem contar as redes sociais. Você não suportaria vê-la abraçada com outros caras, divertindo-se enquanto você afunda em lágrimas. “E se ela arrumar um outro cara, como vou suportar?” – você se pergunta.

Aceitando ou não a separação, o fato é que é preciso mudar muita coisa a partir de então para conseguirmos nos reerguer e seguirmos em frente.

Porém, para uma grande parte dos homens, especialmente os apaixonados, a obsessão por determinada mulher atrapalha muito qualquer tentativa de recomeço. Para estes, parece que quanto mais doloroso o relacionamento (e o seu término), mais se apegam ao objeto de obsessão.

Obviamente, este não é um estado saudável, e o homem tem de ter um alto nível de autoconhecimento para conseguir se libertar dessa compulsão.

Mas, por onde começar?

Começando pelo pensamento

Seja pelo tempo de convivência, pela dependência emocional ou por obsessão, nosso pensamento fica impregnado de lembranças do passado ou tentativas de previsões futuras sobre a outra pessoa.

Pensar no passado pode trazer à tona sentimentos de raiva, tristeza, mágoa, remorso, enquanto tentar imaginar o que a ex está fazendo, com quem está saindo, se está indo pra balada, etc, só causa ansiedade. Das duas maneiras estaremos paralisados e deixando de viver o presente.

Alguns livros de autoajuda e de Programação Neurolinguística (PNL) ensinam a não prestarmos atenção a esses dois tipos de pensamentos, do passado e do futuro. Dizem que, quando eles surgirem, para não oferecermos resistência, ou seja, deixemos que venham, mas também não paremos para prestar atenção, permitindo que se vão.

Nos primeiros dias (ou até semanas), essa tarefa não é muito fácil, mas com o passar do tempo vamos aprendendo a não darmos tanta atenção a eles.

Corte todo contato

Tão difícil quanto o primeiro item, cortar relações com a ex também é motivo de grande sofrimento para muitos homens. Mas é necessário, acredite.

Fotos, presentes, redes sociais, bilhetes, declarações, tudo deve ser descartado se você quiser conseguir parar de pensar nela. Ponto.

Redes sociais são um grande problema, afinal, quem não sente aquela tentação de dar uma bisbilhota no perfil da ex, não é mesmo? Mas essa curiosidade pode custar bem caro e ser uma enorme fonte de decepções. Como estamos aqui para aliviar e evitar as dores emocionais, melhor cortar direto na raiz, compreende?

“É melhor eu perder um dedinho do que o meu corpo todo sucumbir”, pense assim.

Evite álcool, drogas e badernas

É perfeitamente possível ser feliz, satisfeito, pleno e passar por situações adversas sem precisar recorrer à substâncias químicas.

“Chapar o coco”, “melar o pé”, “fazer a cabeça”, “enfiar o pé na jaca”, entre outras formas de afogar as mágoas, só vai fazer você esquecer momentaneamente dos problemas. Mas, com a volta do estado normal, eles ressurgem e, às vezes, agravados pelas inconsequências de se perder a noção.

Você está se reconstruindo, se aperfeiçoando, tornando-se um homem melhor. E melhor em todos os sentidos, inclusive em como reage às adversidades.

Mantenha a sobriedade e a confiança em tempos melhores. Eles chegarão em breve.

Faça novos amigos

É normal que casais tenham amigos em comum, mas na hora da separação eles também podem ser uma grande fonte de sofrimento com suas perguntas sobre o fim da relação ou com comentários sobre o paradeiro de sua antiga namorada, sem contar os possíveis leva-e-traz de informações para ambos os lados.

Aqui vemos três saídas: primeira, evitar o contato com eles nas primeiras semanas. Só que, mais cedo ou mais tarde, haverão os encontros e a volta do assunto à tona.

Segunda, buscar fazer novas amizades fora desse círculo de amigos, o que é benéfico para arejar a mente com novas conversas e novos pensamentos, além de abrir o leque de opções variadas.

Terceira, encarar a turma mas deixar bem claro que não deseja falar a respeito, pelo menos por uns tempos. Aqui é preciso ser bastante firme para não cair em pequenas tentações de falar sobre o assunto.

Um dos riscos de manter o mesmo círculo de amigos é que ora ou outra você poderá se deparar frente a frente com a ex, e claro que todos estarão prestando atenção na reação de vocês. Se você já estiver desencanado (de verdade), isso não deve causar tanta dor mais.

Mude hábitos e busque aperfeiçoar-se

Lembre-se: você está criando uma nova vida, praticamente nascendo de novo. Para isso, precisará também se renovar, se reinventar. Mas pode aproveitar um pouco do seu EU antigo.

Essa é a hora de progredir intelectual, física e materialmente. Cursos, hobbies, aprender a tocar um instrumento, entrar numa academia, ler bons livros, prestar um bom concurso, entre uma infinidade de outras coisas mais, irão te ajudar a progredir em várias áreas e se tornar um homem bem melhor do que antes, além de manter sua mente ocupada.

Toda e qualquer coisa que você faça de diferente será melhor do que ficar em casa na frente do computador, da televisão ou do videogame. Evite ao máximo ficar parado, pois é isso que a depressão quer: uma cabeça vazia, entediada e negativa.

Ação e movimento são ferramentas poderosas para você se reerguer. Canalize sua energia para essas tarefas e ficará surpreso com o tamanho da capacidade que você nem sequer sabia que tinha.

Evite a masturbação

Em momentos de grande tensão, é natural procurarmos alívio na famosa “bronha”, mas através dessa válvula de escape corremos o risco de ficarmos acomodados e ainda acorrentados à figura da ex.

Bater uma pensando naquele corpinho e lembrando das transas homéricas te deixará paralisado nas lembranças, podendo levar ao acomodamento e prejudicando sua capacidade de agir.

Seguindo o que já foi escrito até aqui, faça novas amizades, frequente novos lugares, aperfeiçoe-se em várias áreas e, importante, tenha novas transas. Reserve sua energia sexual para novas descobertas. Tem muita garota legal por aí ansiosa por conhecer um cara como você.

Paquere, flerte, brinque de aprimorar seus métodos de conquista e faça disso sua diversão cotidiana. Aborde garotas, teste suas reações, faça-as sentirem-se maravilhosamente bem em sua companhia. Tenha prazer em ver as pessoas achegarem-se à você como se estivessem imantadas à sua personalidade! Seja incrível! Inesquecível! Colecione admiradoras!

Como fazer tudo isso? Leia nossos posts. Temos muita informação preciosa para lhe ajudar a progredir. E, muito importante, ouse fazer!

Seja resiliente

Os passos descritos aqui não são tão simples como parecem. Mas são eficazes. A jornada é diária e muitas vezes desanimadora. Mas você não está sozinho. Pode contar conosco.

Imagine-se dentro de um bote salva-vidas após um naufrágio. O mar estende-se ao infinito e as nuvens da tempestade bloqueiam qualquer possibilidade de ver o horizonte. Não resta muita coisa a não ser remar e remar. Continue remando, mesmo que ainda não enxergue a saída. Reme. Ante a tempestade, continue remando. Em algum momento, as nuvens se dissiparão e o sol voltará a brilhar. Continue remando e logo avistará terra firme.

E lembre-se: resiliência é a arte de se foder e continuar em pé!

Continue remando!






Gostaria de acrescentar algo? Comente abaixo: