fev 07 2018

Quando a mulher vai embora

mulher-vai-embora

Por que uma mulher vai embora? O que o homem faz de errado para que elas queiram partir sem dar explicações concretas? O que fazer quando elas dão no pé?

Vamos tentar responder estas questões neste artigo. 

Grande parte dos homens já devem ter sido surpreendidos por um desinteresse ou abandono súbito, inesperado e inexplicado por parte de uma mulher.

Que já passou por essa amarga experiência, viu que o que sobrou foram dúvidas, indagações, questões mal resolvidas, incertezas sobre o que se fez ou deixou de fazer.

“O que eu fiz de errado?”, “Por quê ela ficou diferente de repente?”, “Por quê ela não quer mais nada comigo?”, são as perguntas mais frequentes que os homens se fazem. E, como não obtém respostas, sentem-se culpados por perdê-la.

Nessahan Alita em “O Profano Feminino”, nos ensina que não há nada de aleatório ou imprevisível nesse comportamento da mulher, mas que ele segue um princípio lógico, mecânico, automático e condicionado, ou seja, é tudo muito bem calculado.

O motivo por ela demonstrar um desinteresse repentino é o desejo doentio que elas possuem para verem o homem sofrendo pela sua ausência, ficando ansioso por sua volta.

Por isso que, ao ser questionada pelas razões, suas respostas serão vagas e evasivas, assim não tem como você corrigir um possível defeito de conduta no relacionamento, sobrando apenas as incertezas e o sentimento de frustração.

Como funciona o padrão?

Esse padrão feminino não tem nada de complexo ou coisas que remetam à elucubrações e raciocínios profundos para tentar entender a natureza do ser humano. Simplesmente, a mulher irá te abandonar quando perceber que você lamentará sua ausência ou esperará ansiosamente pela sua volta.

Não será preciso que a ansiedade da espera seja muito forte, basta ser o suficiente para que você sofra um pouco por não ter sua expectativa atendida.

A mulher sempre irá querer sair da relação “por cima”, pois se sair “por baixo”, significa que falhou em demonstrar seu poderio atrativo, sendo incapaz de segurar um homem. Isso a diminui perante as rivais.

Por esse motivo é que elas raramente irão embora se você mandar (David X), pois precisam sair pela porta da frente, tendo a sensação de poder, e para isso, provavelmente elas esperem a poeira baixar para poderem dar a volta por cima e saírem como vencedoras.

Quebrando o padrão

Se der a entender à mulher que não pode viver sem ela, ela irá embora. Então, o que tem que se fazer para obter o efeito contrário é exatamente não demonstrar preocupação pelo fato de ela poder se retirar da relação a qualquer momento.

Por isso que homens desapegados são atraentes, porque não se dobram aos joguinhos femininos e não se sujeitam a entrar no jogo de gato e rato. Se a mulher for embora, eles simplesmente seguem a vida e arranjam outra. E que mulher gostaria de perder um homem seguro de si que não depende dela emocionalmente? Nenhuma, óbvio.

Acredite ou não, aceite ou não, as mulheres são crueis e se comprazem com o sofrimento masculino contradizendo-nos e frustrando-nos a fim de nos terem perdidamente apaixonados por elas, e, consequentemente, manipulando-nos a seu bel prazer como meras marionetes.

Portanto, fazer exatamente o contrário do que desejamos é a ferramenta que elas utilizam para nos dominar no campo afetivo.

Histórias-clichês

Quem não vivenciou ou não conhece alguém que deixou-se apaixonar perdidamente por uma mulher que parecia uma fada dos sonhos, e que depois mostrou-se ser uma terrível feiticeira?

Quem nunca foi estimulado a fazer demonstrações de amor, e acabou presenteando a amada com flores e bombons, e depois quebrou a cara com uma falsa indignação da mulher, como se a estivesse ofendendo? E, para piorar, após isso, ela lhe aparece com outro homem muito superior a você em vários aspectos, te deixando completamente destroçado.

Alguns homens sentem o baque de maneira muito forte e podem ficar trancados em seus quartos por meses a fio até que consigam esquecer e superar esse trauma. As outras mulheres tornam-se desinteressantes e tudo o mais fica sem graça, e, estando completamente desorientados e destruídos, não veem mais sentido na vida, e acabam pensando em suicídio, ou pior, cometendo-o.

A dor como força motriz

Porém, nem tudo está perdido. Nesses momentos em que nosso chão se esvai, em que nossa razão nos abandona, em que nossos corações ficam dilacerados e, depois, endurecidos, é que podemos nos transformar em homens superiores, afinal, o que não nos mata nos torna mais fortes.






8 comentários

Pular para o formulário de comentário

    • joao bahia on 07/02/2018 at 9:40 pm
    • Responder

    O artigo foi bom, mas muito efêmero. As perguntas do titulo foram respondidas bem superficialmente. Vc poderia se aprofundar mais, com experiencias próprias ou de terceiros, porque senão vc acaba repetindo apenas o q NA já falou nos livros (eu li toda a obra e estou relendo).

    1. Obrigado pelo toque, João Bahia. Vou me esforçar mais nos próximos artigos.

      Abraço!

  1. tenho matéria da minha vida pessoal que posso compartilhar para enriquecer o blog. grato por esses assuntos, eu mesmo elaborei matérias espelhando nesse artigo e me considero um homem aperfeiçoado nas qualidades Alfa

    1. Olá, Márcio!

      Ficaremos muito felizes em contar com sua matéria.

      Você pode enviá-la para o nosso e-mail adm@reflexoesmasculinas.com.br

      Abraços!

    • Kevin Alison on 16/03/2018 at 3:50 am
    • Responder

    Quando um homem leva um golpe desse ele tende a se levantar mais forte.
    O problema é que o homem idealiza a mulher perfeita em sua mente, e quando aparece uma vadi* qualquer na vida dele ele acha que é a Deusa dos seus sonhos.
    O homem precisa ser desapegado, jamais abrir o coração. Nesse truque barato eu não caio.

    1. Infelizmente, nem todos os homens têm esse conhecimento ou conseguem trabalhar sua fortaleza interior. É aqui que entramos. 😉

    • Iago Santos on 24/03/2018 at 10:13 pm
    • Responder

    Eu nunca havia visto a situação dessa parte, passo por isso e vi que estava fazendo tudo errado até agora.
    Seria muito bom se puder aprofundar em dicas pra superar, dar a volta por cima nessas situações.

    1. Olá, Iago! Obrigado pelo comentário e pela sugestão!

      Sugerimos que leia os demais artigos do blog, independente de o título chamar a atenção ou não. As respostas que você procura já se encontram em várias partes deles.

      Ainda assim, faremos um tópico específico futuramente.

      Forte abraço!

Gostaria de acrescentar algo? Comente abaixo: